|| SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES
Blog

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES

Todos temos ciência de que a proteção da vida humana é essencial, no entanto, diariamente nos deparamos com a negligência à segurança em diversos setores da construção civil. Um exemplo claro disso é o projeto com requisitos mínimos de segurança de prevenção contra incêndio para variados tipos de imóveis, regulamentado pelo Corpo de Bombeiros de Minas Gerais e pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). É notório que a segurança é pensada somente para atender questões burocráticas, quer dizer, com intento de obter licenças de órgãos vigentes, isto fica claro, pois, normalmente a consideração do tema deste texto se dá unicamente na fase de execução.

A ideia de segurança contra incêndio passou a ganhar notoriedade no país a partir da década de 1970, devido a dois lamentáveis acontecimentos que ocorreram na cidade de São Paulo. O incêndio do Edifício Andraus, com 16 mortos e 330 feridos e o incêndio no Edifício Residencial Joelma, com 191 mortes e mais de 300 feridos. Tais incidentes sensibilizaram estudiosos e autoridades que entenderam a necessidade de uma legislação específica para coibir a ocorrência de fatalidades como essas. Desde então, as normas que regulamentam a elaboração do projeto de combate a incêndio vieram passando por atualizações até alcançar a notável conjuntura do modelo atual.

Atualmente em Belo Horizonte, ainda é possível encontrar muitas edificações que não estão de acordo com as normas de combate a incêndio. Em sua maioria, são edificações que foram construídas antes da consolidação das normas, porém é necessário que seja realizado a adequação desses empreendimentos. O principal objetivo dessa adequação não deve ser somente a regularização de um determinado órgão, mas sim a segurança das pessoas que usufruem do empreendimento.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais elaborou quarenta e uma instruções técnicas que normatizam e orientam a elaboração do projeto de combate a incêndio e pânico. É necessário que os construtores entendam que a prevenção começa na fase de projeto, pois tal ponderação garantirá, desde o início, a segurança aos usuários do local.