|| CONCRETO DE UMA FORMA DESCOMPLICADA
Blog

CONCRETO DE UMA FORMA DESCOMPLICADA

CONCRETO DE UMA FORMA DESCOMPLICADA

Quando você escuta falar sobre concreto, qual é o seu primeiro pensamento? Quando converso com meus clientes, o primeiro pensamento deles é cimento endurecido. Quem é da área pode achar um pouco engraçado, mas precisamos lembrar que em quase todo o tempo vamos lidar com pessoas leigas no assunto, então, por que não descomplicar?

Vamos lá!

O concreto é uma mistura entre cimento, areia, brita e água. Essa é a composição mais simples já que podemos adicionar a ela aditivos e adições, mas trataremos desses dois itens em uma próxima oportunidade, ok?

Inicialmente, é importante dizer que todo concreto tem o seu traço que é estabelecido de acordo com a função que ele vai exercer. O traço nada mais é do que a indicação da quantidade dos materiais que o constituem. Ele mostra a quantidade de areia, brita e eventuais aditivos/adições.

Quando se trata de obras de médio a grande porte, é indicado que ele seja produzido por concreteiras e, assim, sua mistura é feita com rigor para seguir uma série de especificações simultaneamente e atender resistências mais altas.

Apesar da carência de controle do concreto feito de forma prática, ou seja, artesanal, na própria obra, ele é usual para situações de resistência moderada, em pequenas construções ou elementos construtivos.

Ele é um material amplamente usado na construção civil e sua facilidade de preparo, muitas vezes, faz com que as pessoas – ou melhor, pedreiros e serventes – o “fabriquem” sem qualquer tipo de acompanhamento e garantia de qualidade/funcionalidade. Esse cenário é um dos principais motivos do aparecimento de vícios construtivos relacionados ao emprego desse material.

Independente da forma como é feito, seu traço deve ser respeitado porque é justamente a proporção entre os seus materiais que garante certas características fundamentais ao concreto como resistência desejada, durabilidade e trabalhabilidade.

A composição do concreto tem uma justificativa, e é o que vamos abordar e entender melhor. O cimento é a peça principal, responsável por “ligar” os outros materiais que compõe a mistura, ou seja, ele é o aglomerante. Em segundo lugar entra em cena a água que possui duas funções nessa composição. Ela é encarregada de lubrificar a areia e a brita e, também, hidratar os grãos do cimento. A água em conjunto com o cimento desenvolve cristais responsáveis pela resistência mecânica do concreto.

Já a areia e a brita, também conhecidas como agregados, nos primórdios da construção tinham seu uso destinado apenas para redução do custo, uma vez que eram somados para dar volume ao material. Com o passar dos anos e muitos estudos, entendeu-se que os agregados poderiam ser introduzidos na mistura influenciando na resistência e retração do material.

Entendido a finalidade dos componentes constituintes do concreto, podemos avançar em relação às minúcias que envolvem o material. Como foi explicado, a água e o cimento precisam trabalhar juntos para desempenhar seus papéis dentro da mistura. Sendo assim, é necessário que tenham uma proporção ideal no dimensionamento, compondo um fator chamado água/cimento (a/c).

Como a água é responsável por ativar as reações químicas do cimento, a dosagem deve ser proporcional à quantidade de cimento. Grosseiramente falando, uma quantidade inferior ao necessário de água não será capaz de hidratar os grãos do cimento como deveria, já uma quantidade elevada de água resultará em vazios uma vez que o cimento absorverá a água necessária para sua hidratação e a remanescente irá evaporar.

O concreto, apesar de tão usual e conhecido, é um tema que rende muitas considerações visto que sua funcionalidade está relacionada a vários fatores como seu traço, fabricação, uso, cura, dentre outros. É um elemento que merece importância por estar presente de maneira significativa em qualquer obra e, se não for usado da forma como deve, acarretará em vícios construtivos não desejados… o que é mais um ótimo assunto para uma próxima oportunidade! Até breve!